A Ordem


A O.N.M., do latim, Ordem da Escuridão Magistral, é uma Ordem Mágica Iniciática fundada no ano de MCMXCIII (e.v.), Anno I Gloria. Os conceitos que permeiam o Significado do Nome estão ocultos aqueles que não compreendem a Verdade e se encontram limitados aos falsos "conhecimentos" retrógrados e preconceituosos de uma Era Morta.

A Escuridão aqui se encontra retratada em sua acepção mais primorosa e verdadeira, sendo portanto entendida como o Reino Oculto, o lugar aonde somente virtudes afloradas e dádivas recebidas podem viver e desposar; ao contrário de outras falsas virtudes moralistas, subsídios empíricos e dons comuns que são totalmente desconhecidos desta gloriosa transcendência. A O.N.M. se fundamenta sobre uma estrutura que propaga, dentro de seu sistema doutrinário, a verdadeira e absoluta Palavra de Nosso Senhor Deus Pai Lúcifer.

Deve ser compreendida a diferença entre um dogma religioso e um dogma de vida, sabendo que o primeiro apresenta-se com extrema relatividade. A Vida não é relativa. A Vida é concreta e representa um dos axiomas do Universo sob a PALAVRA de nosso Senhor Deus. A O.N.M. é portanto, paradoxal ao conceito de religião que se encontra classificada em toda grande maioria.

Ainda dentro do sistema fundamental de doutrinação, os Irmãos e Irmãs serão direcionados e incentivados ao estudo e compreensão de diferentes teorias, doutrinas, práticas e filosofias relacionadas à Tradição Mágica Oculta, em sinergia as práticas que envolvem sua Iniciação dentro do Conteúdo do Grau em que estes se encontram, promovendo um ciclo de ecletismo satisfatório na consecução da nossa Grande Obra e a compreensão e fortalecimento de suas próprias raízes.

O Irmão ou a Irmã será instruído a percorrer as sendas de sua própria essência descoberta no intuito também de buscar a sua própria onisciência criada, que representa o verdadeiro conhecimento, uma vez que somos o microcosmo e portamos em nós, o conhecimento do todo.

A O.N.M. tem por objetivo único e exclusivo estabelecer a união de todos os Filhos DELE dentro da Corrente Mágica restabelecida, o que evidencia que a mesma, é paradoxa aos conceitos errôneos e ignorantes que se tem encontrado em libelos difamatórios e blasfemos por nós considerados.

A Corrente implica em reatar os laços de Fé e Amor Transcendentes e desconhecidos dos Filhos Verdadeiros junto a Nosso Amado Senhor Deus LÚCIFER, sendo esta corrente entendida como um Axioma Absoluto interagindo em todas as esferas de vida, de encontro com sua natureza primordial.

Por este motivo, a O.N.M. não busca adeptos, nosso programa para novos "correligionários" estabelece as formas que propiciam o encontro deste com as Portas do Reinado, e não o encaminhamento de mãos dadas, oferecendo moldes apropriados a cada um para que possa se adaptar.

Cada Irmão, uma vez que tenha passado pelas suas próprias etapas pessoais e encontrou realmente a sua essência, irá encontrar a harmonia de forma natural, sendo este um de nossos Maiores Ordálios, ou seja, a Seletividade Natural do Ser.

Somente os que vieram da Escuridão conseguirão enxergar as maravilhas que existem Nela, e aqueles que enxergam com os olhos da alma, entenderão a importância vendo conseqüentemente a Grandiosa Luz que Nela Habita.

Possuímos também uma Estrutura Administrativa grande e bem organizada, o que implica o benefício direto em favorecer mesmo os Irmãos e Irmãs de outras localidades mais longínquas, Representatividades Oficiais da O.N.M.. estabelecidas em várias cidades, para cuidar de nossos Irmãos mais próximos geograficamente destas.

Junto a esta temos estabelecido uma "Jurisprudência Administrativa e Organizacional" desenvolvida pela SEDE, situada em São José do Rio Preto, que se ramifica em dois (2) Conselhos auxiliares chamados Kula Marga (Conselho Menor) e IGIGI (Conselho Maior) tendo estes funções específicas, no entanto interagentes um ao outro.

O Primeiro sendo um Conselho de Auxílio aos Irmãos necessitados e o Segundo sendo um Conselho de Julgamento de toda espécie dentro dos assuntos espirituais e administrativos pertinentes a O.N.M. Estes Conselhos possuem uma área de atuação que abrange todas as cidades onde se localizam sedes ou grupos de Irmãos.

A O.N.M. possui uma grade de atividades refletida através de uma escala de graus hierárquicos que refletem a evolução espiritual e teórica de cada Irmão ou Irmã, sendo este, fundamental como incentivo e definição concreta da posição de cada um dentro da Ordem.

Por hora, basta!

O Monasterium Nox Adventus


O Monasterium Nox Adventus, do latim, Monastério do Advento da Escuridão, representa as portas externas do Santuário (Ordo Nox Magistralis, do latim, Ordem da Escuridão Magistral). O Monasterium labora na união de todos os correligionários da PALAVRA Sagrada de nosso Senhor Deus PAI LÚCIFER e instrui-los à busca de si mesmos e das altas concepções da Grande Obra Negra e do Reinado, para que juntos, possamos realizar a Grande Obra do Sol Negro desta Era em Manvantara, no sentido de ascensão, ápice.

O Monasterium tem um entre seus aforismos que é de grande valia aqui, tendo em vista que o mesmo reflete a aspiração na Ordem e que expõe a condição de todos que buscam adentrar as sendas da LUZ:

NÃO BUSCAMOS ADEPTOS!

Tal afirmação categórica deve ser compreendida e vista além dos véus, e somente assim os irmãos e Irmãs enxergarão as relações de Ser, como antítese do "querer" como corolário da Iniciação Tradicional. Sendo assim, o M.N.A. representa os portões para aqueles que possuem os sentimentos da Iniciação e para aqueles que herdaram a coroa, portanto tais portões estão sempre abertos a todo e qualquer um, que por nobres intenções queira se unir a Grande Obra e reconstruir o Templo no qual reside a verdadeira Gnose.

A Ordem e seus dirigentes, não devem ser vistos como obstáculos para admissão ao Santuário, haja vista que nossa Missão é a União. Não cabe portanto a nós, selecionarmos de maneira arbitrária e conveniente a nossos ideais os que aspiram por ela. Primeiramente porque vivemos a Obra, vivemos o que somos, e de outra forma, não estaríamos junto a PALAVRA de nosso Senhor Deus PAI. Ë vista ainda que a mesma, (PALAVRA) é imutável, e não se molda a conveniência de ninguém. E quando vivemos a nossa vida, vivemos a PALAVRA e estamos em consonância com o Reino. A Ordem se estabelece por harmonia, e não por leis; tomemos: "logo tu não seguirás mais a crença, se tornarás a própria crença. Viva o que tu pregas, e pregue o que tu és" L.U. (O.N.M.)

É certo que aspiramos a compreensão da Vida e do Reinado e que, por tal razão, podemos conceber algumas diretrizes para barrar os curiosos, os estudiosos, os tolos e os enganados, mas verdade é, a Ordem possui Iniciação de Vida. E ela é sagrada, porque é oriunda de nosso Senhor Deus PAI. Todos sem exceção deverão passar por tais portões; e deve ser dito que o caminho é árduo e somente os fortes de vontade e aspiração divina poderão percorrer. Devemos portanto, compreender que os ordálios impostos e alguns criados por nós mesmos, são pertinentes a Vida e suas vitórias e derrotas acerca da mesma. Neste sentido, todos perceberão as relações práticas que a Ordem labora em seus Irmãos e Irmãs.

É válido dizer que, apenas os que possuem em si a Luz da LUZ DIVINA, conseguirão vitoriosos sair de tais tribulações e ordálios que constantemente temos em nossas Vidas. Sendo assim, notamos que este processo de "seleção" é obviamente uma das faces do M.N.A., e assim se cumprem e perpetuam naturalmente. Fortes e Fracos.

Tomemos como exemplo a seguinte frase: (4:3) L. Aemeth (O.N.M.) "A Escolha é tua. Tu não podes negar o legado que carregas, mas pode aceita-lo ou não para ti mesmo. Aos doentes não há perdão." O Monasterium Nox Adventus possui uma grade hierárquica que constitui o seu sistema de ensinamentos filosóficos e mágicos, fundamentados na PALAVRA VIVA de nosso SENHOR DEUS PAI e que culmina na consecução do batismo à aqueles que compreenderem a si mesmos e descobrirem suas verdadeiras Naturezas.

Tal sistema segue como descrito abaixo (salvo os pormenores de cada grau junto a seu conteúdo que não é adequado ser exposto neste momento):

O Correligionário percorrerá o 0º Grau denominado APRENDIZ, no qual estará subdivido em três estágios que seguem junto as suas denominações respectivamente:

0º - 2º - Representa o "Ser" como antítese do Querer, sendo associado aos primeiros véus frente aos portões.

0º - 1º - Representa o "Saber" no sentido de conhecer a si mesmo; estudos acerca da PALAVRA são feitos aqui e outros véus deverão ser transpostos.

0º - 0º - O "Calar". O Silêncio aqui se faz necessário junto as primeiras práticas de desenvolvimento mágico. Os demais após o Batismo deverão estar velados por hora. Finalmente encaminhado para o Conselho Interno Kula Marga e submetido aos últimos ordálios anteriores ao Batismo, (Cerimônia Mágica de Morte e Renascimento) dentro do santuário.

A Grande Loja Negra IGIGI


A Grande Loja Negra IGIGI foi a primeira loja a ser oficializada junto a fundação da Ordem, em meados de 1993 (E.V.), e desde então acolheu centenas de correligionários e aqueles verdadeiros Filhos e Filhas DELE ao longo de sua jornada.

Muitos trabalhos ritualísticos, alguns desenvolvidos em conjunto com membros do Conselho Maior na época e com outras lojas menores abertas após alguns anos, se mostraram verídicos e atestados em sua Funcionalidade Mágica, provendo grande evolução para o bem comum da Egrégora da Ordem e seus integrantes.

A G.L.N.I. obteve fama dentro da Santa Ordem pela sua rigorosidade em perpetuar os ensinamentos da PALAVRA de nosso Senhor Deus PAI e encaminhar, de fato, alguns irmãos atualmente proeminentes dentro dela, sendo alguns hoje responsáveis por suas próprias Lojas Negras, abertas nas localidades onde residem e atuam, unificando assim cada vez mais o conceito de UNIÃO dos semelhantes sob a égide da PALAVRA.

O sumo sacerdote Layil L., fundador da mesma e da Santa Ordem, teve o auxilio de outros irmãos igualmente gloriosos que formavam o Conselho Maior IGIGI e que assim durou muito anos, muito embora, o fatídico sopro da natureza sempre sabidamente se incumbiu de destronar aqueles infiéis e iludidos consigo mesmo, restabelecendo a dirigência do Conselho ao Sumo Sacerdote, exclusivamente nos dias atuais.