Lições de Vida


Avalie tua vida... Tu és forte? Por quê? A vida te ofereceu momentos em que pudesse reafirmar tua fé, tua crença? Sabe mesmo se és tão forte e protegido como diz e acredita?

Por quê? Por quem? Do que? Existe um ordálio no qual diversos indivíduos que se dizem filhos estão envoltos... ...Fé cega!!!

Quantos não fantasiam a vida, deixando fluir por entre suas mãos a realidade que se torna automaticamente mais dura em contraposição a essa realidade transcendente que acreditam em vão. O XXIV º Caminho da Escuridão chamado de “O Caminho das Ilusões” será o fim para aqueles que antes de enganar aos outros, enganaram a si mesmos. A vida é a certeza, a Fé deve ter uma razão senão é superstição, é loucura e fraqueza. Cremos no que não sabemos e não vemos, mas que a razão nos diz existir, nossos corações e essências sentem e nossos olhos da alma enxergam. Nossos Incensos e Orações são repletos de LUZ e através de nossas liturgias falamos com o Inefável.

A razão... Saber quem somos e saber que existimos. Somos a resposta sobre a Existência de uma Força Divina Maior e Superior a Tudo. Olhe ao redor... Então verás e conseguirás compreender. Conciliai nossa vida e nossa realidade com nossa fé e nossa crença. Porque nossa crença é nossa vida!!! Sim, temos problemas no decorrer de nosso curso, mas que vida seria essa se não houvesse problemas. Seria fácil, seria monótono, não seria vida. Os problemas existem para nós superá-los e para mostrar o quanto somos fortes, distinguindo os fortes dos fracos. E são ordálios engendrados de alguma forma por nós mesmos.

Nada de fraqueza, nada de submissão, nada de covardia frente a coisas que tu mesmo criaste. Somente verá o Arco-Íris o forte que prosseguir frente à tempestade. Para isso deve se lembrar... Seja senhor de ti mesmo, senhor de teus desejos, emoções e sentimentos; assim serás forte, serás senhor de teu redor, harmonizando-se. Nem todos conseguem... Alguns seguem estas palavras, mas não as tem dentro de si. Como saberão? Quando sob circunstâncias, a bela rosa que seguram fincar-lhes dolorosos espinhos... O teu sangue escorrido refletirá o fraco que tu és... E sabes por quê? Porque se ilude... Porque não é senhor de si mesmo, muito menos de teu redor. Alguns são extremos: ou se encontram sob uma fé cega constante e “eterna” até que se deparem com a realidade, ou sob uma incondicional personalidade materialista em excesso. Devemos saber mesclar e sincretizar as seguintes esferas, harmonizando-as em si...

...Vida, Fé, Realidade, Materialismo necessário. Pois se a vida de um materialista são suas aquisições e bens materiais, conseguem imaginar o que será dele se perder algo? ...Morrerá!!! Parecem extremos? Mas são realmente extremos! Da mesma forma que um fanático poderia se matar porque seu Deus o ordenou... O PAI não reclamaria a vida de seus filhos, filhos fiéis. O Deus que não deixa o homem brilhar como a estrela que é, o Deus que não deixa o ser humano viver a vida e seus prazeres, não merece ser Deus.

Este se torna Deus dos fracos; se tu tomas partido junto aos fracos, perecerá sob a lei natural...Lei esta que somente os fortes ficam em pé!!! E sabem por que somos fortes? Ninguém sabe... Da mesma forma que o leão é o leão e o veado é o veado... Podemos dizer o que pensamos, podemos dizer quem somos... Sendo assim tirem suas próprias conclusões. Impor um céu e um inferno ao ser humano é limitar o homem de ser o que realmente é por instinto, por essência... É domesticar bruscamente o leão, tornando-o um gatinho, e em seguida soltá-lo na selva, na realidade...

Tu entendes agora? Se deixares tua vida de lado junto a teus prazeres, irá para o céu onde só lá terás um mundo melhor, porém, se o contrário fizeres, irá para um inferno de fogo em brasas onde os pecadores são condenados. É isso que os fracos pensam, é isso que o Deus dos fracos impõe segundo teu próprio credo... Nosso PAI se fez Deus, a quem a razão o igualou, a força o tornou supremo e se sobrepôs perante tudo. Ele na sua divina onipotência poderia subjugar o seu oposto... Não!!! Nem o seu oposto o conseguiria... Um precisa do outro. Equilíbrio Dualístico Universal, Imutável e Eterno. Pensem sobre uma nova unificação, sob a única verdade estabelecida sobre as massas, sem que primeiramente houvesse um confronto com as leis naturais de fortes e fracos... Assim cada um agiria por si só, sem altruísmo, sem compaixão... Assim os fracos cairão. Processo Natural Seletivo.

Por que impedir que os frutos podres se despenquem da árvore? Esse é o seu destino, um destino imutável, pois a eles de nada resta... Por que tentar ajudar os fracos a levantar conosco os estandartes do novo Império? Se tu me disseres que um dia também apodreceremos e cairemos ao pé da árvore, a verdade lhes ressaltará a Em nossa hora, embora aparentemente o fim de todos seja igual, cada um encontrará o que nessa vida acreditou, seguiu e fez...

O descanso ou a desgraça, o castigo ou a glória, o céu ou o inferno!!! Muitos perecerão sob esta nova Era... Uma nova era que já se instaurou nos véus diáfanos da sociedade... Ignorantes os que não a vêem! Ignorantes aqueles que defendem os conceitos e valores errôneos só porque a vida inteira se serviu deles... Orgulho!!! Sentem orgulho de serem ignorantes, transformando isso em religião; religião dentro dos conceitos atualmente envoltos, ou seja, fanática, supersticiosa, limitada e fraca... Isso é o Mal!!!

Aos homens é imposto um ideal que independe da realidade, ou seja, ir para o céu... E a moral fortalece esse ideal, impondo regras para que se alcance. O Pecado representa estas regras. Isso é o Mal, não deixar o homem viver. Assim é a vida sistemática dos fracos. O Bem e o Mal são relativos de pessoa a pessoa, de religião a religião, de conceitos, valores e leis diferentes. Quem seria estúpido de buscar o Mal a si próprio? Por que chamar este lado de Mal? São valores relativos; tanto o são, que muitos seguem o “Mal” e dizem ser o “Bem”. Existe uma ambigüidade de forças regentes e conceituá-las sem nossos limitados e ridículos critérios e rótulos seria impossível.

É de nossa natureza criada não sabermos das respostas, embora nossa onisciência criada nos permita saber de muitas coisas. Sabemos somente o que há dentro de nosso âmbito. Bem e Mal é vago!!! Embora puras essas energias podem ou não ser conceituadas, dentro de sua própria acepção... Somos, seguimos e espelhamos o próprio Bem. O que é o Bem? Tudo que exalta a essência. O que é o Bem para os fracos? ”Compaixão”, “Bondade”, “Generosidade”... (Alegrias conformistas, meras bobagens). Isso são conceitos morais para se estabelecer ordem na sociedade e alcançar o ideal. Muitos os praticam almejando algo em troca... Fracos e falsos. As virtudes são livres a totalmente isentas da Moral.

FORÇA, SABEDORIA, INTELIGÊNCIA E FÉ!!! Essas são as quatro virtudes do homem. Os fracos não as têm... Nossa vida, nossos prazeres e gostos são diferentes dos demais, por isso julgam-nos errados.O amor por mim e por outros também é forte... Isento das dores... Ame sem ilusões, pois se iludir te machucará!!! Dizer que amar é a chance que temos de sofrer? Não. Não para os fortes. Fugir deste sentimento é fraqueza. Demonstrar medo. Pois saiba: quem teme, tem limites.

Os fracos temem a Divindade Oposta e o “inferno dos cristãos”que imaginam existir, com isso sujeitam suas vidas à amargura... Temem por desconhecer!!! Acha que existiria compaixão por eles? Não. O respeito por todo ser humano é não ter compaixão. Alguns nascem fortes, outros nascem fracos, é a lei imutável da natureza!!! Ter compaixão é ser fraco!!! É insignificar o homem como ser divino!!! Isso é ser cristão. Isso é o Bem para eles... O Bem e o Mal realmente existem. Os conceitos a eles foram criados pelos homens. Não sabemos distinguir a essência pura de cada um senão em cima de conceitos que se relativizam a cada indivíduo. Se for relativo, não é uma verdade universal e única, no sentido da conceituação do Universo e da Criação. São dogmas, dogmas religiosos. Somos criação e não criadores do todo... Criamos dentro de nossos limites...A partir do Verbo!!!

Assim meu DEUS PAI nos criou. O Axioma do Universo e da Palavra de nosso Pai é a Vida incondicional. A forma de sentir a tudo isso é a partir da Fé. Esta, no entanto, não se explica. Raciocinar sobre a Fé é destruí-la!!!

Olhais com olhos diferentes... Olhais com a alma!!! Este caminho ao qual chamam de “Mal” é puro, a essência é pura... Nascemos assim, o mundo é que nos chamou de “maus”, nos rotularam pois quebramos os conceitos, somos diferentes, e estes são para os fracos, os errados, os “maus”.E estes acreditam ser impossível alguém ser assim. A certeza é a de que nascemos e somos quem somos. Se nos tornássemos assim depois isso não isentaria o fato de nascermos com esta essência... Chegou a hora de florescer, apenas isso!!!

A prova de que ELE existe... Somos Nós!!!

Layil L.
IXº S.S. M.
Membro do Conselho Maior
Grande Loja Negra IGIGI
S. J. Rio Preto - SP



Voltar